Luiza Sampaio em Versos

Para viver é preciso sonhar e amar!

Áudios

VESTIDA DE VERMELHO
Data: 27/09/2008
Créditos:
VESTIDA DE VERMELHO - Luiza Sampaio
Voz - Marcos Sérgio T. Lopes
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Favor citar a autoria de Luiza Sampaio e o site www.luizasampaio.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

                      

           


                      

 
 
VESTIDA DE VERMELHO





De vermelho hoje me vesti
 
rasguei as páginas escritas em tinta vermelha
no vaso já murcha estava a última flor vermelha
ofertada por mãos que me tocaram um dia
jurando amor e que jamais me perderia


De vermelho hoje me vesti
a minha dor pintei na tela em tinta vermelha
na boca a mesma cor vermelha
nas veias o sangue fervia
da ferida aberta, sem piedade, escorria


De vermelho hoje me vesti
da lâmina afiada pingava o vermelho líquido
tingindo o que restou de um amor sofrido
olhei para o vazio e não mais te vi
para mim olhei, a cabeça ergui e guerreira resisti



  
 

 

Enviado por Luiza Sampaio em 02/12/2007

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Favor citar a autoria de Luiza Sampaio e o site www.luizasampaio.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras